Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

VAMOS AVALIAR OS CANDIDATÁVEIS AO GOVERNO DO RN?

Uma avaliação resumida dos pré-postulantes ao governo potiguar pode orientar uma avaliação do eleitor para a sua escolha em menos de quatro meses que vai valer por quatro anos.

Desculpe por não inserir os nomes que democraticamente vão disputar o pleito por desconhecer os nomes e os partidos que têm relevância mas não aparecem como favoritos e por ser um blog interiorano não merece atenção das suas assessorias.

Como é uma opção pessoal o faço em ordem alfabética.

CARLOS EDUARDO ALVES: Com vasta experiencia política, cuja história têm como base o predomínio da família Alves como conceito de representação, tendo sido eleito por três vezes prefeito de Natal, abdicou de dois anos do seu mandato para se aventurar numa eleição de governador do Estado.

FABIO DANTAS: Vice-governador do Estado, advogado, filho de Arlindo Dantas, esposo da deputada estadual, Cristiane Dantas, faz da sua pré campanha um exercício de cidadania com um discurso direto e objetivo, sem promessas utópicas, sem pretensão de ser o novo acreditando que eficiência, honestidade e trabalho faz a diferença em qualquer governo sério.

FÁTIMA BEZERRA: Líder nas pesquisas de intenção de votos divulgada por institutos conceituados no Estado, parece ter a garantia de uma vaga assegurada no segundo turno, apesar de manter o discurso do partido que sugere “golpe” em todas as situações por que passa o país, esquecendo do protagonismo da sua legenda em todos os episódios pelo qual passa o Brasil.

ROBINSON FARIA: Governador do Estado, deputado estadual desde 1986, com 32 anos no poder, seis vezes, ocupando os cargos de Presidente da Comissão de Constituição e Justiça, por duas vezes, Primeiro Secretário, Vice-Presidente e Presidente da Assembleia Legislativa por quatro biênios (2003-2006/2007-2010). Têm sido uma frustração geral como gestor público, considerado um dos piores administradores em se tratando de segurança, saúde e educação. Sem considerar a falta de compromisso com o funcionalismo público.

Quero deixar claro que as considerações feitas acima são de ordem particular.

José Regis de Souza

REGIStrando

Publicidade:
Clinica Sorrir