Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Valor da cesta básica em Natal tem queda de 2,67% em julho, aponta Dieese

Natal apresentou uma queda de 2,67% no preço dos itens da cesta básica em julho. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (6) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O valor da cesta básica atualmente é de R$ 430,66, o quarto menor entre as 17 capitais brasileiras onde o levantamento foi realizado. Nos últimos 12 meses a variação foi de 12,95%.

Natal ficou atrás de Aracaju (SE), R$ 392,75 , Salvador (BA), R$ 415,22 e João Pessoa (PB), R$ 417,75. A cesta básica mais cara do país é a de Curitiba (PR), R$ 526,14.

Entre os produtos que tiveram redução no preço na comparação com o levantamento feito em junho, foram citados na pesquisa o tomate (-21,77%), o pão (-3,81%), a banana (-1,88%) e a manteiga (-1,06%).

Alguns produtores registram aumento na capital potiguar. É o caso de itens básicos como leite (8,59%), farinha (4,60%), açúcar (3,52%) e arroz (2,21%).

O Diesese também analisa o custo médio da cesta básica em relação ao salário e o tempo de trabalho. O trabalhador natalense remunerado com o salário mínimo compromete 90 horas e 40 minutos da jornada mensal para conseguir comprar os produtos da cesta. O custo com a cesta básica representa 44,55% do salário do trabalhador.

Nova metodologia

Por causa da pandemia o Dieese informou que a tomada de preços deixou de ser presencial e passou a ser feita por telefone, e-mail, consultas na internet e em aplicativos de entrega. A pesquisa à distância foi realizada em 16 capitais. Na cidade de São Paulo, o DIEESE manteve a coleta de preços presencial, com número menor de pesquisadores e em horários em que os estabelecimentos estavam mais vazios. As feiras livres, que também fazem parte da pesquisa regular, foram excluídas da tomada de preços.

G1 RN

Publicidade: