Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

TEM JORNALISTA QUE SE TORNA AMIGO DE DEUS QUANDO É NOMEADO ASSESSOR DE IMPRENSA DE POLÍTICO BEM SUCEDIDO

Considerando os bons profissionais que exerce o seu trabalho com afinco e responsabilidade, uma parte considerável desse universo de “assessor de imprensa” que labuta na tarefa de divulgar fatos e feitos do seu representado, tendo que ser gentil e aglutinador de forças em função do cargo que ora ocupa, existe uma corrente que por pensar ser amigo do rei, se acha o próprio.

Tenho, por força do oficio que exerço, que me comunicar com os representantes de cargos representativos no estado e no município e por muitas vezes o cidadão não está preparado para tal função e se acha o próprio  representado, sendo por vezes descortês fazendo avaliação precipitada de com quem está falando e fazendo a sua triagem, muitas vezes ignorante.

Faço uma citação direta a um assessor do deputado Beto Rosado de nome Allan Darlyson, que mais parece nome de ator de Hollywood, que por varias vezes tentei me comunicar e só recebo respostas evasivas, como, ‘estou em transito’, ‘o deputado viajou’, ‘quando passar em Assú, ele lhe dá uma entrevista’, ‘Te ligo depois’.

Devo também elogiar a postura de Rodrigo Rafael, Suelen, Elaine Vládia e muitos outros, sem esquecer do meu amigo Lúcio Flávio da terrinha e o bom convívio com Alípio Lopes de Ipanguaçu e Maria José de Itajá, Fran Seixas e Abelardo Neto do Alto do Rodrigues e do prezado amigo Luiz Augusto.

Por ter acesso direto com alguns políticos que já conhecem o meu trabalho, tenho poucos problemas nessa área.

Contudo, se faz necessário que um bom político tenha cuidado ao nomear um amigo de Deus para representa-lo.

José Regis de Souza

REGIStrando 

Publicidade:
Campanha Criança Disk 100