Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Taxa de isolamento social chega a 41,9% no RN em feriado estadual antecipado

O Rio Grande do Norte atingiu a marca de 41,9% no índice de isolamento social para conter a propagação da Covid-19, na sexta-feira (12) durante o feriado antecipado dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu. Apesar de bem abaixo do percentual ideal de 60% pretendido pelo governo estadual, a taxa está entre as três maiores do país, atrás apenas de Rondônia (45,5%) e Acre (42%).

Na quinta-feira (11), no feriado de Corpus Christi, a taxa registrada foi ainda maior: 49,2%. Os dois últimos índices calculados no RN são os melhores entre os estados do Nordeste. O levantamento é da empresa In Loco, que tem feito um acompanhamento nacional sobre o assunto, com base em dados de 60 milhões de brasileiros, usuários de vários aplicativos de smartphones.

Para integrantes do Governo do RN e da Polícia Militar, o aumento nas taxas pode ser atribuído ao endurecimento das normas de enfrentamento à pandemia da Covid-19, com a operação Pacto pela Vida. O distanciamento social é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das principais formas de controle ao contágio do novo coronavírus.

Na quarta-feira (10), a Assembleia Legislativa do RN autorizou a antecipação do feriado estadual dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, comemorado no dia 3 de outubro, para a sexta-feira (12). Desta forma, o Governo do RN criou um “feriadão” junto com a data de Corpus Christi, comemorada na quinta (11), com o objetivo de aumentar o isolamento.

A segunda colocação no ranking nacional de isolamento com 41,9% se deve a baixa adesão da população em todos os estados do Brasil. A média nacional de distanciamento registrada na sexta-feira (12) foi de 36,8%. A taxa de 41,9% calculada pela In Loco no RN está apenas quatro pontos percentuais acima do pior índice registrado nas últimas seis semanas, quando o RN aparecia entre os cinco estados do país com o menor isolamento (veja gráfico aqui).

Coleta de dados

A tecnologia da In Loco é embarcada em aplicativos de parceiros e clientes (bancos e grandes varejistas, por exemplo). Os usuários que voluntariamente instalam esses softwares podem ou não permitir a coleta de dados pela In Loco, que informa claramente as finalidades previstas na sua política de privacidade.

A única informação coletada é a localização dos celulares, que é utilizada para fins de autenticação e verificação de segurança e anti-fraude, além de contagem de visitas em determinados estabelecimentos.

“Toda essa captação é feita sem identificar as pessoas. A tecnologia da In Loco foi desenvolvida de forma a não coletar dados de identificação civil, como nome, RG, CPF e e-mail”, explicaram representantes da empresa. Os dados anônimos de localização coletados são agregados e transformados em estatísticas que são compartilhadas com órgãos públicos.

Por G1 RN

Publicidade: