Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

ITAJÁ: Saúde intensifica ações de prevenção ao câncer de mama e combate a sífilis em campanha Outubro Rosa e Verde

O mês de outubro é o período em que são intensificadas as ações voltadas à prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e da sífilis e para reforçar o combate à doença o Programa Municipal de IST/Aids/Hepatites B e C, da secretaria municipal de Saúde, que realizou na última sexta-feira, dia 25, a Campanha de Detecção precoce do câncer de mama e da Sífilis, Outubro Rosa e Verde. A ação aconteceu na Unidade de Saúde Vanuzia Silva Costa na comunidade da Acauã, às 8h.

“Durante todo o dia foram realizadas testagens rápidas das infecções sexualmente transmissíveis, como Hepatites B e C, HIV e sífilis. Além de detectar a doença, a equipe orientou sobre a prevenção e os tratamentos gratuitos oferecidos pela prefeitura Municipal de Itajá e ainda encaminhar os pacientes, caso necessário. É bom lembrar que o cidadão pode procurar a Unidade de Saúde mais próxima da sua casa para realizar os exames e receber orientações sobre a Sífilis”, destacou Igor Ranniery, referência técnica do programa.

Além das testagens rápidas, foi oferecida a população: Palestra, teste de glicemia capilar, aferição de pressão arterial, exame preventivo, exame clínico das mamas, panfletagem, entrega de mimos e preservativos, atendimento médico, odontológico e enfermagem e um café da manhã.

O prefeito, Alaor Pessoa falou sobre a campanha. “outubro é um mês onde intensificamos diversas ações de saúde. O outubro rosa reforça a prevenção ao câncer de mama e o outubro verde intensifica os cuidados com a sífilis. Nossa equipe da saúde tem realizado diversas ações com intuito de promover a saúde dos cidadãos e isso é algo muito importante em prevenir buscando sempre evitar a doença, mas também tratá-la quando for necessário”, reforçou.

Segundo Ministério da Saúde, a sífilis é uma doença sexualmente transmissível (DST), e a sífilis congênita pode ser transmitida em qualquer momento da gravidez. Entre as graves complicações da sífilis estão aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, má-formação do feto, surdez, cegueira, deficiência mental e óbito neonatal.

Assessoria de Comunicação de Itajá

Postado por Iria Araujo

Publicidade: