Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

SÃO JOSÉ DE MIPIBU – CAOS NO HOSPITAL MONSENHOR ANTÔNIO BARROS

Muito difícil, a situação que se encontra o Hospital Regional Monsenhor Antônio Barros, em São José de Mipibu. Nossa edição esteve no local para averiguar denúncias de superlotação na unidade, o que não é novidade em nenhuma unidade de saúde comandadas pelo estado, mas o que vimos foi um verdadeiro descaso e desprezo para os que necessitam de um atendimento de urgência em nossa cidade.

Nossa edição falou com alguns funcionários que por medo de represálias da administração pediram para não se identificarem, mas disse que é desumano o que vem ocorrendo e ninguém faz nada. E mostram, por exemplo, a sala que realiza Raio X que está desabilitada há cerca de dois meses, ou seja, quem precisar de urgência realizar tal procedimento não terá como fazer.

Foi o caso, do adolescente J. C. A de 17 anos, que ao cair teve fratura no antebraço, mas se dirigindo ao Hospital recebeu a triste notícia que não seria possível realizar tal procedimento. “Sem o exame, fica impossível regular para o Walfredo” diz um profissional que estava de plantão no momento.

O profissional desabafa: “Quem leva na cara somos nós, pois as pessoas chegam aqui e querem serem atendidas de uma forma ou de outra e mediante a pouca estrutura ficamos fazendo malabarismo, muito vezes mentindo para poder amenizar a situação. Se pelo menos tivéssemos um local para realizarmos uma classificação, mas nem isso temos. Com isso teremos muitos casos como o desse adolescente que volta para casa sem atendimento.” Finaliza

No caso do adolescente, a família acionou o Conselho Tutelar, a fim de que o Conselho fizesse alguma coisa, pois a família estava sem condições no momento de arcar com os procedimentos que o filho precisa.

Segundo informações repassadas pelo Conselho Tutelar, o adolescente irá receber por parte do município, o atendimento que faltou no HRMAB, o mesmo foi encaminhado a capital do estado, pois mediante as mudanças dos equipamentos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), o procedimento será feito em clinica conveniada com o município.

Ainda segundo informações repassadas por membros do órgão, o mesmo estará representando o HRMAB ao Conselho Estadual de Saúde e também ao Ministério Público, para que não sejam negados a mais pessoas o que é seu por direito constitucional, saúde.

DO BLOG:

Quando se tem um governo que não pensa no seu povo e transforma a saúde em cabide de emprego, esse povo sofre. Que possamos saber responder a cada um deles no dia em que tiveram pedindo votos em nossas casas.

Foto: Reprodução da Internet

Blog do Karlo Silva

Publicidade:
Clinica Sorrir