Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Prefeito Gustavo Soares veta Projeto de Lei que eleva proventos de agentes públicos

Matéria concebida na alçada do Poder Legislativo municipal, onde obteve aprovação e motivou uma reação de protestos dos mais diversos segmentos organizados da sociedade civil assuense, o Projeto de Lei que dispõe sobre o reajuste da remuneração dos ocupantes dos cargos de prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários municipais, cuja vigência se verificará a partir da próxima legislatura (2021-2024), foi vetado pelo prefeito Gustavo Montenegro Soares.

Oriundo da presidência da Câmara, o Projeto foi recebido após sua aprovação plenária na quarta-feira, dia 12, pelo Gabinete do chefe do Executivo. Nesta quinta-feira, dia 13, o prefeito Gustavo Soares assinou o veto, tendo a seu lado a vice-prefeita Sandra Alves e alguns integrantes de seu 1º escalão administrativo. “Quero anunciar que, mesmo reconhecendo a legalidade e legitimidade do Projeto de Lei aprovado pela Câmara de Vereadores que reajusta os salários dos cargos de prefeito, vice, vereadores e secretários a partir da próxima legislatura, decidi, após uma reflexão em torno do assunto, vetar a matéria”, disse o gestor.

“Nesta decisão levei em conta algumas questões, dentre elas o instante ainda preocupante da economia nas esferas nacional e estadual, e a desaprovação popular de todo o conjunto da sociedade ao teor do Projeto, entendendo que ele chega num momento não oportuno. Depois de embasar meu veto nestes argumentos, quero reafirmar ao povo do Assú o propósito inabalável de continuar trabalhando para construirmos um novo tempo para nossa terra e nossa gente. Por isso somos um governo de Gente Cuidando de Gente!”, exclamou o prefeito. O veto é publicado na edição desta quinta-feira, dia 13, do Diário Oficial do Município.

Imagens: Marcos Costa

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

Publicidade: