Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Aulas da UFRN voltam de forma remota no dia 24 de agosto

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) anunciou nesta quinta-feira (16) que as aulas da graduação vão retornar no dia 24 de agosto. A retomada foi regulamentada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe). As aulas na UFRN estão suspensas desde o dia 17 de março em função da pandemia do novo coronavírus.

As aulas, no entanto, serão de maneira remota e não presenciais. Segundo a instituição, essa é uma forma “cumprir a missão institucional da universidade e de atender às demandas da comunidade, preservando a segurança à saúde, a inclusão e a flexibilidade”.

O acesso vai ser através da Turma Virtual do SIGAA e outras plataformas virtuais. Para as atividades de interação online com professores e alunos simultaneamente, os gestores das turmas deverão respeitar os dias e horários registrados para a turma no SIGAA. A frequência e a participação dos alunos serão verificadas de acordo com o acompanhamento das atividades propostas. Os materiais solicitados pelo professor devem respeitar as limitações do período de pandemia.

A UFRN explicou que vai conceder um plano de dados móveis a estudantes de graduação que estejam matriculados e em situação de vulnerabilidade socioeconômica, segundo a classificação do cadastro único da instituição. Haverá ainda um auxílio instrumental voltado para esses alunos, visando subsidiar a aquisição de equipamento para acompanhar as aulas remotas.

O benefício será concedido aos estudantes definidos como prioritários no cadastro único da UFRN, com renda familiar per capita de até um salário mínimo, podendo incluir também a faixa entre um salário mínimo e um salário mínimo e meio, a depender da disponibilidade orçamentária. O valor desse auxílio ainda não foi definido.

Matrículas e turmas

As turmas serão registradas no SIGAA como 2020.6. De acordo com a UFRN, os alunos já matriculados nas turmas do 2020.1 terão as suas matrículas preservadas, exceto em casos de impedimento de oferta da turma. A instituição informou ainda que haverá também um período de rematrícula para o aluno adicionar ou excluir turmas. Para alunos que estão com programa suspenso ou em mobilidade acadêmica, a matrícula pode ser reativada com requerimento na Pró-Reitoria de Graduação (Prograd).

A universidade também informou que não serão realizados cancelamentos de curso por abandono, decurso de prazo ou insuficiência de desempenho acadêmico. Além disso, os estudantes com necessidades educacionais específicas atendidos pela Secretaria de Inclusão e Acessibilidade (SIA) que tiverem dificuldades de acompanhar as turmas poderão solicitar o regime de exercícios domiciliares.

Os componentes curriculares de natureza prática devem ser adaptados à forma prática pelo colegiado do curso. Se não houver essa possibilidade de forma remota, esse componente deve ser feito posteriormente ou, em casos excepcionais neste período, com a aprovação dos colegiados, e asseguradas as condições de biossegurança e as normas vigentes relativas à emergência em saúde pública da pandemia da Covid-19. O mesmo vale para atividades presenciais de estágios.

Para os cursos da modalidade a distância, fica assegurado o uso do ambiente virtual de aprendizagem Moodle Mandacaru Acadêmico.

Por G1 RN

Publicidade:

SALA VERMELHA: Prefeitura de Itajá monta sala exclusiva para pacientes graves

A prefeitura de Itajá encaminhou ontem (15) para as empresas LEISTUNG EQUIPAMENTOS LTDA e E. R.COMERCIO VAREJISTA E SERVIÇOS LTDA – ME, as ordens de compra do respirador, monitor cardíaco, bomba de infusão e cama hospitalar tipo fawler para equipar a sala vermelha do hospital Maria Carmelita Pessoa.

A Sala Vermelha é o local para atendimento emergencial ao paciente grave. Seu modelo, em Itajá, está alinhado aos mais modernos centros médicos do País, com uma estrutura semelhante a uma UTI dentro da própria Emergência. A Sala Vermelha está sendo equipada com aparelhos novos e modernos como monitor cardíaco, desfibrilador, respirador, bomba de infusão, instrumental para procedimento de emergência como intubações, drenagem torácica e traqueostomias, dentre outros equipamentos.

Os equipamentos estão orçados em R$ 90.650,00 mil reais para equipar a Sala Vermelha que será o maior legado que a Prefeitura Municipal de Itajá estará entregando a população para o enfrentamento da COVID-19 e para estabilizar pacientes vítimas de traumas por violência urbana e por problemas clínicos como crise hipertensiva, edema agudo de pulmão, dentre outras situações de emergência.

https://www.facebook.com/prefeituraitaja

Postado por Iria Araujo

Publicidade:

ASSÚ: Reunião teve foco em maior praticidade e efetividade no setor de saúde pública

A importância de um aparelho de saúde pública com maior agilidade e fluidez na prestação de serviços à coletividade foi o ponto primordial de um encontro de trabalho convocado pelo prefeito do Assú, Gustavo Montenegro Soares, ocorrido na manhã desta quinta-feira, dia 16 de julho. O gestor reiterou novamente seu desejo de que as áreas técnico-administrativa e funcional da Prefeitura tenham maior dinâmica organizacional e operacional e permitam maior presteza e resolutividade. “Para que o objetivo final seja alcançado, ou seja, verifique-se o adequado atendimento à população, é necessário que haja velocidade e eficiência tanto na parte burocrática e processual quanto na execução das ações”, reforçou Gustavo Soares.

Realizada nas dependências do gabinete do gestor, atenta às orientações de distanciamento para impedir o risco de disseminação do coronavírus, a reunião registrou a participação de integrantes da Procuradoria Geral; Controladoria Geral; direção da UPA Dr. Milton Marques de Medeiros; Vigilância Sanitário-Epidemiológica; e, secretarias municipais de Administração e Planejamento, Saúde e Governo. O prefeito frisou que para que seja possível à Prefeitura ofertar mais qualidade e rapidez no trabalho é imprescindível que toda a gestão se aproprie de maior engajamento e integração. “A saúde é um segmento complexo para gerir e é indispensável que haja coesão e sintonia de todos para ter maior produtividade e resultado”, concluiu.

Imagem: Assessoria

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

Publicidade:
Assembleia Leg

GEORGE SOARES REQUER RECUPERAÇÃO DAS ESTRADAS ESTADUAIS DO VALE DO AÇU

Na sessão plenária remota desta quinta-feira (16), o deputado estadual George Soares (PL) apresentou requerimento na Assembleia do RN, pedindo a recuperação asfáltica das rodovias do Vale do Açu. Foram elas:

A RN-16 no trecho entre Assú/Carnaubais/Porto Mangue;

A RN-118 no trecho entre Ipanguacu/Alto do Rodrigues/Pendências;

A RN-233 no trecho entre Paraú/Triunfo Potiguar;

A RN-118 no trecho entre São Rafael/ Jucurutu, partindo da BR-304;

“Essas rodovias são de extrema importância para a mobilidade e para a economia dos nossos conterrâneos do Vale, por isso estamos lutando pela recuperação dessas estradas,” concluiu o parlamentar.

Postado por Iria Araujo

Publicidade:
Campanha Criança Disk 100

Prefeito de Carnaubais investe na mobilidade urbana para melhorar a qualidade de vida da população

Na gestão do Dr. Thiago Meira “PL” a cidade de Carnaubais hoje vive um novo momento uma nova história, hoje pode ser visto que a cidade se transformou em um grande canteiro de obras, na infraestrutura do município onde vem melhorando a vida de toda população.

Entre as obras andamento no município, está em fase de conclusão a pavimentação de duas ruas no Bairro Pacheco.

“Com todas as obras e serviços que a prefeitura vem realizando nos últimos anos, Carnaubais está consolidando cada vez mais como uma cidade polo com mobilidade urbana capaz de suportar a demanda locais e regionais de forma eficaz e próspera”, falou Prefeito Thiago Meira.

ASSECOM – Assessoria de Comunicação

Publicidade:
Jack Barbie

ALTO DO RODRIGUES: PROJETO ‘DENDI CASA’ PROMOVE MAIS UMA LIVE NESTA QUINTA-FEIRA (16)

Uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, o projeto “Dendi Casa” segue com sua programação nesta quinta-feira (16), apresentando e promovendo os grandes talentos da cultura do município de Alto do Rodrigues, através do canal oficial da Prefeitura, nas redes sociais.

Logo mais às 20h, o projeto apresenta a cantora Vê Barreto, com seu trabalho acústico. É música e cultura que você quer? Então marca aí na agenda. É nesta quinta-feira (16) à partir das 20h!

Marque aí no relógio, afasta o sofá e se prepare para dançar! É só acessar o link: 3ª Live – Projeto Dendi Casa – Alto: Aqui tem cultura.

Folha do Alto

Postado por Iria Araujo

Publicidade:

Assú: Prefeito Gustavo Soares expõe sentimento de luto pela morte de Luís dos Santos Pimentel

Em nome da Prefeitura Municipal do Assú, o prefeito Gustavo Montenegro Soares, hipotecou solidariedade à família e amigos pelo falecimento do senhor LUÍS DOS SANTOS PIMENTEL, de 94 anos de idade, fato registrado nesta quinta-feira (16) no município.

O óbito foi decorrente de complicações oriundas de uma parada cardiorrespiratória.

“Neste momento de dor e angústia, nos associamos com imenso pesar com seus familiares e todos os que tiveram a oportunidade de desfrutar da ótima convivência que o senhor Luís Pimentel proporcionava aos quais estiveram próximos a ele em vida. Que Deus dê resignação aos que sofrem por seu desaparecimento e receba sua alma no Reino dos Céus”, disse o prefeito municipal.

Postado por Iria Araujo

Publicidade:

MPF quer reabertura de base do Tamar em Parnamirim (RN)

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com uma ação civil pública (ACP) contra a União e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) para que seja reaberta a Base do Centro Tamar localizada na praia da Barreira do Inferno, em Parnamirim (RN). O local é um dos que registra a maior densidade de ninhos da chamada tartaruga-de-pente, espécie criticamente ameaçada de extinção e em risco constante em decorrência do desenvolvimento costeiro desordenado. A base era responsável pela fiscalização de todo o litoral potiguar.

Em meio à pandemia de covid-19 e sem o devido debate com a sociedade, o ICMBio – autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente – editou a Portaria 554, no último dia 25 de maio, e extinguiu as bases do Tamar em Parnamirim e as de Arembepe em Camaçari (BA) e Pirambu (SE). A ACP proposta no RN requer a anulação do inciso II do art. 6º dessa portaria, que trata especificamente do fechamento da base no litoral potiguar.

O procurador da República Camões Boaventura, autor da ação, cobra o restabelecimento da estrutura administrativa da base, “nos moldes do modelo anterior”, e requer da Justiça a condenação do instituto e da União de forma a impedir que inviabilizem o funcionamento desse órgão, seja pela redução de recursos materiais ou humanos.

Contradição – O próprio IMCBio, em nota enviada ao MPF, reconhece a importância da criação da base como um dos fatores primordiais para o crescimento do número de desovas de tartarugas marinhas no litoral potiguar, nos últimos 10 anos. O local sediava atividades de pesquisa, monitoramento, fiscalização de licenciamento e educação ambiental, com papel de destaque na proteção, conservação e preservação das tartarugas marinhas.

“(…) a extinção do Centro Tamar em Parnamirim/RN sem lastro científico sobre as consequências ao ambiente e também sem o indispensável debate plural, técnico e amplo relacionado ao tema, constitui medida que colide frontalmente com os princípios e as regras ambientais vigentes”, resume Camões Boaventura.

A nota do ICMBio, ao mesmo tempo que atribui o aumento no número de ninhos dessas tartarugas à implantação de estruturas como a base de Parnamirim, se contradiz apontando como “adequado” seu fechamento. O monitoramento no local passaria a ser “terceirizado”, ficando a cargo de outras organizações governamentais e não governamentais. “Apesar da importância do trabalho desenvolvido por essas organizações (…), tais entidades não possuem a atribuição legal para o exercício do poder de polícia ambiental”, adverte o representante do MPF.

Ameaças e desmonte – Outra alegação do instituto para o fechamento é de que “ocorre no estado um reduzido número de encalhes (de tartarugas marinhas) se comparado a outras regiões do litoral”, sendo que, na verdade, os principais riscos à vida desses animais estão no aumento do desenvolvimento costeiro desordenado, do tráfego de veículos nas praias, da erosão costeira, da atividade pesqueira e do turismo desordenado.

Quanto à redução da equipe de analistas ambientais do Tamar, mais uma das justificativas incluídas na nota, para o MPF “pode ser compreendida como uma confissão implícita de que a extinção da Base Tamar de Parnamirim não se trata de uma opção administrativa decorrente da oportunidade e conveniência”. O Ministério Público entende que a autarquia reconhece, indiretamente, que o fechamento é consequência do desmonte da estrutura de preservação ambiental em todo o País.

Boiada – A ação reforça que a portaria foi editada em um contexto no qual o próprio ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, declarou – na reunião ministerial de 22 de abril – que pretendia utilizar o atual momento de pandemia como “oportunidade” para promover modificações de normas ambientais (“passar a boiada”), longe da atenção da opinião pública.

Para o MPF, a portaria em particular confronta diversos princípios constitucionais, precarizando a proteção à fauna marinha, representando um retrocesso na promoção do meio ambiente saudável, além de resultar na irregular extinção de um órgão público mediante portaria, sem contar a falta de procedimentos adequados para a discussão da medida. Enfraquece ainda o poder de polícia ambiental em área considerada prioritária, desrespeitando outras normas do próprio ICMBio e o Plano de Ação Nacional para a Conservação das Tartarugas Marinhas (de 2017).

Relevância – O Projeto Tamar foi criado em 1980 e é reconhecido internacionalmente como uma das mais bem-sucedidas experiências de conservação marinha. O litoral do Rio Grande do Norte abriga a maior densidade de bolsões de desovas de tartaruga-de-pente em todo o Atlântico Sul, com destaque para a faixa de praias que vai de Natal até a divisa com a Paraíba.

O Tamar protege as cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). São 1.100 quilômetros de praias monitoradas, incluindo áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso desses animais, do Rio Grande do Norte até Santa Catarina.

Os cuidados são fundamentais, tendo em vista a ameaça de extinção dessas espécies e também o fato de que, de cada mil filhotes nascidos, apenas um ou dois atingem a idade adulta.

A ação civil pública irá tramitar sob o número 0804507-14.2020.4.05.8400.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no RN

Publicidade:

Câmara aprova projeto que impede bloqueio do auxílio emergencial

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (15) o Projeto de Lei 2801/20, que impede o bloqueio bancário e judicial do auxílio emergencial de R$ 600 pago em decorrência da pandemia de covid-19. A exceção é o caso de pensão alimentícia, no limite de até 50% da parcela mensal. A matéria segue para o Senado.

“Tal situação é inconcebível. Milhões de brasileiros dependem, exclusivamente, dos R$ 600 para sustentar suas famílias. Muitos não terão como colocar comida na mesa e vão passar fome, se o socorro que chega é bloqueado judicialmente”, argumentou o relator, deputado Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ).

A iniciativa dos deputados foi tomada após decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de rejeitar esse tipo de medida durante o período de calamidade pública.

O texto confere natureza alimentar ao auxílio emergencial e proíbe bloqueio ou penhora de outros benefícios para distribuição direta de renda, enquanto durar a pandemia.

“Entendemos que é essencial deixar explícito na lei que os valores recebidos a título de auxílio emergencial têm natureza alimentar e não podem receber qualquer tipo de constrição, inclusive judicial, seja pelo sistema BacenJud, ou qualquer outro. A única exceção que se vê correta é a penhora para satisfazer o pagamento de pensão alimentícia, no limite de 50% do valor recebido a título do auxílio”, argumentou Ribeiro.

Agência Brasil

Publicidade:
Senhorinha

CARNAUBAIS: BAIRROS PERIFÉRICOS RECEBEM AÇÃO DE LIMPEZA

A gestão municipal sob o comando do prefeito Dr. Thiago, realiza através das equipes de trabalho do projeto Cidade Limpa uma intensificada ação de recolhimento de lixo doméstico, retiradas de entulhos, metralhas e podas que se acumulam nas vias públicas.

Quem recebeu esta etapa de serviço recentemente feita por um grande mutirão em todas áreas do perímetro urbano e outras comunidades adjacentes, foi o bairro do Pacheco e o núcleo habitacional João Teixeira Filho na zona periférica da cidade.

Blog Aluizio Lacerda

Postado por Iria Araujo

Publicidade:
Leila cabeleileira