Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

George Soares apresenta projeto na Assembleia do RN sobre permanência de Fisioterapeutas em UTIs

O deputado estadual George Soares (PL) apresentou projeto de lei na Assembleia do RN, nessa semana, que trata sobre a permanência do profissional Fisioterapeuta nas Unidades de terapia Intensiva (UTIs), adulto, neonatal e pediátrico.

A fisioterapia na UTI sugere conferir benefícios significativos à melhoria da qualidade de vida, função física, força muscular periférica e respiratória, aumento de dias sem ventilação e diminuição da permanência hospitalar e na UTI.

“A expansão dos serviços fisioterápicos  reduz o sofrimento do paciente, permite a liberação mais rápida e segura dos leitos, com o consequente aumento do número de vagas disponíveis, diminui os riscos de infecção hospitalar e propicia economia de recursos financeiros,” justificou o parlamentar.

Assessoria de Imprensa do Deputado Estadual George Soares

Publicidade:
JC Contabil

ASSÚ: Município institui barreiras sanitárias para prevenir e orientar acerca da COVID-19

A Prefeitura de Assú, por meio do núcleo de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, do Demutran e da Secretaria de Serviços Públicos, com apoio logístico de policiais do 10º BPM, pôs em prática a partir desta sexta-feira, dia 29 de maio, uma estratégia na forma de barreiras sanitárias nos principais pontos de acesso ao setor urbano para descontaminar veículos e orientar as pessoas que chegam à cidade como forma de prevenção e enfrentamento ao contágio do coronavírus (COVID-19). O prefeito Gustavo Soares pôde presenciar a atuação dos órgãos, que incluiu a testagem de temperatura corporal dos ocupantes dos automóveis.

A coordenadora do setor de Vigilância Sanitária, enfermeira Ana Cleide Minervino, disse que um dos objetivos do bloqueio sanitário é conscientizar as pessoas sobre as medidas protetivas para inibir a propagação da pandemia, como a higienização corporal, distanciamento pessoal, uso de máscara de proteção respiratória, esterilização das mãos com álcool com 70% de graduação, dentre outras. Na desinfecção dos automóveis o produto utilizado na limpeza é o hipoclorito de sódio, recomendado por órgãos de saúde pública, dentre os quais a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, com resultado bastante eficaz na sanitização.

Imagem: Assessoria

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

Publicidade:
Senhorinha

SECULT REALIZA AÇÃO DE CONFECÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE MÁSCARAS DE TECIDO À POPULAÇÃO DE ALTO DO RODRIGUES

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, por meio de suas colaboradoras, estão trabalhando na confecção de máscaras de tecido, laváveis e reutilizáveis, diminuindo a demanda pelas descartáveis. As máscaras serão doadas aos moradores da zona rural do município. Uma tag ilustrativa de como utilizar o produto, acompanha o acessório.

São três colaboradoras que estão trabalhando no processo de corte, costura e finalização do acessório. O uso das máscaras de tecido não diminuem os cuidados básicos, como lavar as mãos com água, sabão e manter o distanciamento social.

Usar máscara é um sinal de amor e cuidado ao próximo!

Folha do Alto

Postado por Iria Araujo

Publicidade:
Assembleia Leg

ASSÚ: Executivo ouve quadro adverso enfrentado por artesãos e expositores e acolhe pleitos

As adversidades geradas pelo coronavírus com as quais estão se deparando, a exemplo de outras categorias, os artesãos e expositores da Feira da Lua do Assú, foram discutidas num encontro de representantes de tais setores produtivos com o prefeito Gustavo Soares nesta quinta-feira, dia 28. A audiência, no gabinete do chefe do Executivo, teve a participação de dois secretários: Carlos Júnior, da Assistência Social, Trabalho, Cidadania e Habitação; e, Diá Araújo, de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. A delegação de artesãos e expositores exibiu ao chefe do Executivo o panorama de dificuldades em que estão mergulhados por conta da COVID-19.

A conversa franca e direta versou sobre alternativas que poderão ser instituídas agora e quando houver o restabelecimento da agenda da Feira da Lua, com diversos pontos expostos acatados pelo prefeito e auxiliares, capazes de permitir que a atividade econômica possa ser aquecida.  Também foi colocada pela comitiva a reivindicação para que os que atuam na atividade artesanal e os que expõem e comercializam seus produtos e serviços na Feira da Lua possam ser inseridos no público socialmente vulnerável que será beneficiado com a distribuição emergencial de cestas básica de gêneros alimentícios de primeira necessidade, ação que está em curso na administração municipal.

Imagem: Assessoria

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

Publicidade:
JC Contabil

SECRETARIA DE URBANISMO E MEIO AMBIENTE REALIZA LIMPEZA DE RUAS EM ALTO DO RODRIGUES

Preocupada em manter a cidade sempre limpa, o governo municipal, através da secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente, pasta gerenciada pelo secretário Nilson Baracho, realizou uma operação limpeza incluindo diversas ruas da cidade.

Nesta ação foram incluídas às ruas: Manoel dos Santos, Vereador Sebastião Seixas, Padre Zé Luiz, Chico Bras, João Piató, Maria Gioná, Rua da Paz, Ouro Negro, Antônio Olegário, Maria Barbosa Fernandes, Profª Maria Raimunda da Silva, José Fernandes Neto, maria Aparecida da Cunha e Pedro Canã.

Folha do Alto

Postado por Iria Araujo

Publicidade:

Campanha de vacinação contra febre aftosa tem início em 1º de junho

O Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN) inicia nesta segunda-feira (1º) a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. Nesta etapa, que segue durante o mês de junho, a vacina é obrigatória para os animais de todas as idades.

O produtor cadastrado junto ao IDIARN deve adquirir a vacina em uma das lojas autorizadas. Após isso, vacinar os animais e declarar o rebanho até 15 de julho em um dos escritórios do próprio IDIARN, EMATER ou Secretarias Municipais de Agricultura.

O RN tem hoje um rebanho bovino em torno de 950 mil animais. Na segunda etapa de 2019, realizada em novembro, o Estado imunizou mais de 94,54% do rebanho, mantendo o alto índice de cobertura nas campanhas de vacinação realizadas pelo IDIARN. Os números positivos também permitem que o Estado mantenha o status livre de febre aftosa com vacinação e continue com as ações para a retirada da obrigatoriedade da vacina.

A febre aftosa é uma doença causada por vírus que provoca febre e aftas, principalmente na boca e entre os cascos dos animais, causando enorme perda na produção de leite e carnes.

Para mais informações acesse: www.idiarn.rn.gov.br

Assessoria de Imprensa Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN

Publicidade:
Jack Barbie

ASSÚ: Prefeitura economiza R$ 35,5 mil mensais com não utilização de veículos licitados

A Prefeitura do Assú está poupando mensalmente recursos públicos na ordem de R$ 35.536,00 que seriam utilizados na locação de 07 (sete) automóveis para atender às secretarias municipais de Governo; Agricultura, Pecuária e Pesca; Meio Ambiente e Urbanismo; Serviços Públicos; Obras; e, Eventos, Turismo, Esportes e Juventude. A contratação da frota veicular se daria mediante procedimento licitatório (Pregão Eletrônico 003/2020, Ata 023/2020).

A decisão se insere na política de contenção de custos adotada pelo governo municipal, face a significativa queda de receita, reflexo da turbulência econômica instalada por consequência da pandemia global da COVID-19. Entre os carros que a gestão abriu mão para reduzir gastos com o custeio da máquina administrativa está o transporte do Gabinete que ficaria à disposição do prefeito Gustavo Montenegro Soares.

Instituída por orientação da chefia do Executivo, a medida terá vigência por tempo indeterminado, enquanto persistir a instabilidade econômico-financeira do município. O secretário municipal de Administração e Planejamento, Marcelo Galvão, explicou que, conforme a recomendação, a cifra será deslocada para fortalecer o caixa das ações de saúde pública, com referência à prevenção e combate ao coronavírus.

Imagem: Assessoria

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

Publicidade:
Campanha Criança Disk 100

Auxílio emergencial: população deve buscar Defensoria Pública da União ou Juizado Especial Federal para reclamações individuais

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio Grande do Norte orienta os cidadãos com reclamações sobre indeferimento do auxílio emergencial a pedir reconsideração da análise no aplicativo ou site da Caixa. Caso a questão não seja resolvida, a Defensoria Pública da União (DPU) no RN pode ser acionada para adotar as medidas cabíveis em cada caso. Também é possível procurar diretamente o Juizado Especial Federal.

Atuação – O MPF tem legitimidade para atuar em defesa de direitos coletivos. No RN, são seis procedimentos ativos em relação à pandemia do novo coronavírus (covid-19). Eles tratam do acompanhamento e fiscalização de ações para prevenir a disseminação do vírus, assegurar assistência de saúde adequada aos cidadãos e também sobre a situação de pagamento do auxílio emergencial, além da formação de aglomerações no entorno de agências da Caixa Econômica Federal para recebimento desse benefício no estado.

Contestação – Cidadãos que tiveram o auxílio emergencial indeferido também podem contestar a não aprovação e solicitar revisão, no próprio aplicativo ou site www.auxilio.caixa.gov.br . É só clicar em “acompanhe sua solicitação”, observar o motivo da negativa e escolher uma das opções: “realizar nova solicitação” – para casos de dados incorretos ou incompletos – ou “contestar essa informação” – para quando os dados estiverem corretos, mas a pessoa discorda do motivo da negação.

DPU – O atendimento remoto da Defensoria Pública da União no RN está disponível pelo telefone (84) 3216-2204, WhatsApp (84) 999790437ou pelo e-mail [email protected] . A DPU assiste pessoas com renda familiar de até R$ 2 mil.

Juizado Especial Federal – Também é possível procurar diretamente a Justiça Federal para promover o ajuizamento do pedido de auxílio, por meio do WhatsApp (84) 99461-3827 ou do e-mail [email protected]

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no RN

Publicidade:

Caern precisa do apoio da população para realizar coletas e análise da água distribuída

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) tem o compromisso de abastecer seus clientes com água de qualidade e, para assegurar essa qualidade, realiza um trabalho de coleta e análise da água que chega às torneiras da população. Mesmo nesse período de isolamento social o trabalho foi mantido, para que os clientes contem sempre com água boa e tratada em suas residências, essencial para higienização e saúde de todos.

As amostras de água coletadas passam por um rigoroso controle de qualidade que analisa diferentes parâmetros da água distribuída, atendendo aos critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. No geral, a coleta é realizada na rede da Caern, na calçada de residências e prédios públicos. Mas em algumas ruas não há torneira fora e o colaborador da companhia precisa adentrar nos imóveis.

O gerente de Qualidade do Produto e Meio Ambiente da Caern, Canindé Moraes, afirma que o trabalho é necessário e que a empresa tem adotado todas as orientações dos órgãos de saúde pública. “Garantimos a segurança dos nossos clientes e colaboradores, por meio do uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e máxima higiene, reforçada com utilização do uso de álcool e máscaras”, afirmou.

Além disso, Canindé ressalta que os colaboradores que realizam esta atividade trabalham identificados com crachá institucional e fardamento da Caern. “Este trabalho é essencial e se torna ainda mais importante neste período que enfrentamos o coronavírus. Por isso, reforçamos as medidas de segurança para que nossos clientes se sintam tranquilos para abrir a porta para os colaboradores que realizam as coletas”, destacou Moraes.

LEITURA

A Caern também esclarece que a equipe de leitura está em campo para fazer a medição nos hidrômetros. Como já informado é preciso manter o distanciamento destes profissionais, para a segurança da população e do leiturista. A Companhia informa ainda que está em fase de treinamento de novos profissionais que irão atuar nesta função, assim, nos próximos dias, condomínios na capital poderão observar que a leitura está sendo realizada por duas pessoas, ambas estarão fardadas e devidamente identificadas com crachá.

Assessoria de Comunicação Social – ACS

Publicidade:

Justiça determina que Caixa adote medidas para evitar aglomerações no entorno de agências no RN

A Justiça Federal do Rio Grande do Norte determinou que a Caixa Econômica Federal (CEF) precisa adotar medidas para evitar as aglomerações de pessoas no entorno das agências em todo o estado. A decisão visa conter o avanço do contágio do novo coronavírus.

Várias unidades do banco tem registrado filas e aglomerações para o pagamento do auxílio emergencial durante a pandemia do novo coronavírus. Na Grande Natal, já registraram filas agências como a de São Gonçalo do Amarante e do bairro Potengi.

A decisão liminar da Justiça decorreu de uma Ação Civil Pública do Ministério Público Federal com o Ministério Público estadual, Defensoria pública do estado, Ministério Público do Trabalho e Defensoria Pública da União.

A decisão judicial determina que Caixa deve demarcar toda a extensão das filas como forma de garantir a distância mínima de um metro e meio entre as pessoas. Isso deve ser feito com apoio da Polícia Militar sob pena de multa diária, caso haja o descumprimento. Segundo a Justiça, o banco também realizar triagem dos clientes para que permaneçam nas filas apenas os que necessitam de atendimento presencial indispensável.

A decisão afirma que “tais aglomerações são inegavelmente prejudicais às medidas de contenção e combate à pandemia, em direção contrária às indicações apresentadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), bem como desobedece às diretrizes estabelecidas pelas normas jurídicas correlacionadas, a nível federal, estadual e municipal”.

Na ação, o MPF alertou que, com a liberação da segunda parcela do auxílio emergencial, “a situação tende a ficar mais grave diante do aumento significativo de pessoas em busca dos serviços das agências bancárias, a fim de obterem o seu benefício do programa do Governo Federal de distribuição de renda”.

Com essa previsão, a procuradora da República Caroline Maciel acredita que “a consequência disso é, certamente, o favorecimento do aumento do contágio da doença, cuja continuidade gerará a incapacidade do Sistema Único de Saúde do Rio Grande do Norte – estruturalmente precário – de fornecer respostas adequadas ao atendimento das pessoas adoentadas, principalmente aquelas que necessitem de leitos hospitalares”.

Ela afirma que “é essencial que se evite danos irreversíveis à saúde pública, à vista do risco de potencialização da disseminação do coronavírus entre a população potiguar”.

Pedidos

O MPF julgou que a decisão foi parcialmente favorável, já que não acolheu outras medidas julgadas necessárias por ele e os demais órgãos. Além da triagem e orientação na fila, os órgãos solicitaram que a Caixa realizasse agendamento e distribuição de senhas. Também foi pedida a ampliação de agências abertas e horário de funcionamento, além de divulgação de campanha publicitária com orientações sobre canais alternativos para desestimular idas às agências.

A ação civil pública também pediu que a União possibilite a criação de contas digitais por todas as instituições financeiras e correspondentes bancários, com acesso ao cadastro dos beneficiários após análise positiva. A União deve, ainda, em conjunto com a Dataprev, adotar providências administrativas para agilizar a análise e aprovação dos beneficiários. A ação ainda aguarda julgamento do mérito.

O MPF e os outros órgãos já haviam se reunido com representantes da Caixa em abril para orientações durante o pagamento do auxílio. No entanto, eles entenderam que as medidas da Caixa foram “pontuais e limitadas”.

Por G1 RN

Publicidade: