Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

O PSB E O FIEL DA BALANÇA NAS ELEIÇÕES DO RN

De acordo com os números até então apresentados pelos institutos de pesquisa de opinião pública, podemos perceber claramente que o eleitorado do RN descarta os modelos de política adotados pelo PT, PSD e PDT. Para se ter esse entendimento basta observar a queda entre os pré-candidatos que pertencem a esses modelos de gestão pública, a exemplo da senadora Fátima Bezerra, do PT; Carlos Eduardo(PDT), que governou Natal, e o atual governador Robinson Faria(PSD), que recebe a maior rejeição.

Vale salientar que a senadora Fátima Bezerra colocou a pré-candidatura nas ruas acompanhada de um batalhão de “companheiros” fieis, o governador Robinson Faria se apresenta com a caneta e a força da estrutura do Governo, e o ex-prefeito Carlos Eduardo chega com o apoio de Garibaldi e Zé Agripino, além do que representa a Prefeitura de Natal. Mesmo assim, conforme disse o deputado estadual Gustavo Carvalho(PSDB), estão com os nomes em queda nas pesquisas e não empolgam o eleitorado potiguar.

Na contramão de Fátima, Carlos Eduardo e Robinson Faria, caminha o pré-candidato a governador Fábio Dantas(PSB), que entrou na corrida com pouco mais de 1 ponto percentual na preferência do eleitor e atualmente se aproxima de 5 pontos percentuais, além de ter a menor rejeição dentre os pré-candidatos a governador.

Fábio Dantas, diferente de Fátima, Carlos Eduardo e Robinson Faria, caminha praticamente sozinho, levando por aonde caminha o projeto “Ouvir para Realizar”, meio utilizado para interagir com a população do RN e segmentos da sociedade civil organizada.

Outro fator que tem dificultado a vida dos pré-candidatos a governador é a formação das chapas proporcionais, principalmente na nominata para deputado federal. Nessa formação de arco de aliança política que possa favorecer nomes de peso dentro do PT, MDB e PDT, à Câmara Federal, entra em cena o PSB, partido que aberto ao diálogo e que pode mudar o cenário para as eleições de outubro.

Analisando algumas possibilidades, o PSB poderá confirmar chapa para o Governo com Fábio Dantas e Fafá Rosado, projetando um cenário imprevisível diante da elevada rejeição ao cenário que está posto. Com outro olhar a união PT, PSB e Fábio Dantas, que cresce a cada pesquisa, forma uma composição que pode decidir a eleição ainda no primeiro turno.

Por último, a possibilidade de o PSB se unir ao PDT, juntamente com a pré-candidatura ao Senado de Antonio Jácome, formando uma chapa que poderá se distanciar ainda mais do atual governador em pouco espaço de tempo.

Blog de Daltro Emecenciano

Publicidade:
Jack Barbie