Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Natal tem o terceiro menor valor da cesta básica entre as capitais brasileiras, aponta Dieese

Natal tem o terceiro menor preço da cesta básica entre as capitais brasileiras, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgado nesta segunda-feira (11). Em abril de 2020, a lista dos alimentos básicos aumentou 0,54% em comparação com março e custou R$ 428,28 na capital potiguar. Em 12 meses, a variação foi de 4,43%.

Natal ficou atrás de Salvador (R$ 425,12) e Aracaju (R$ 401,37). No Brasil, a cesta básica mais cara é a de São Paulo, que custa R$ 556,25.

Segundo o Dieese, em abril houve elevação no valor médio dos seguintes produtos em Natal: banana (15,42%), leite integral (14,29%), feijão (12,25%), arroz (6,90%), farinha (5,15%), café (4,32%), açúcar refinado (3,64%), carne bovina de primeira (0,95%) e óleo de soja (0,45%).

Por outro lado, caíram os preços do tomate (-11,68%), pão francês (-3,29%) e manteiga (-1,95%).

O Diesese também analisa o custo médio da cesta básica em relação ao salário e o tempo de trabalho. Em abril de 2020, o trabalhador natalense remunerado com o salário mínimo comprometeu 90 horas e 10 minutos da jornada mensal para conseguir comprar os produtos da cesta e comprometeu 44,31% com as compras.

Por G1 RN

Publicidade: