Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Governo do RN suspende atendimentos presenciais para evitar propagação do coronavírus

O Governo do Rio Grande do Norte decidiu suspender o atendimento presencial ao público externo, que puder ser feito por meio telefônico ou eletrônico, para evitar contaminação pelo novo coronavírus. A determinação vale por 30 dias a contar de sexta-feira (13), data da publicação no Diário Oficial do Estado (DOE).

O Rio Grande do Norte teve o primeiro caso confirmado para a doença registrado no fim da noite de quinta-feira (12). A decisão do Executivo estadual em suspender os atendimentos da administração direta e indireta acontece em consonância com os poderes Legislativo e Judiciário do RN, que também anunciaram alterações no funcionamento por causa do coronavírus.

Assembleia Legislativa do RN restringe acesso e suspende audiências públicas

Vereadores restringem acesso à Câmara Municipal de Natal e suspendem eventos Justiça do RN determina quarentena para juízes e servidores que viajarem ao exterior

TRT-RN autoriza teletrabalho para servidores como medida de prevenção ao coronavírus Governo suspende visitas nos presídios do Rio Grande do Norte por causa do coronavírus

MPRN suspende atendimentos presenciais para evitar propagação do coronavírus

MPF do RN adota rodízio no atendimento e teletrabalho para grupos vulneráveis Sesap recomenda suspensão de eventos e jogos do estadual com portões fechado.

O governo também informou que atividades de capacitação, treinamentos e eventos promovidos pelos órgãos do Estado que possam aglomerar mais de 100 pessoas também devem ser suspensos. O documento determina ainda que servidores que estejam fora do estado informem detalhes da viagem antes de retornarem às atividades na sede do Executivo.

Os servidores que apresentarem sintomas de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19) deverão ser afastados do trabalho pelo período mínimo de 14 dias, sem prejuízos na remuneração. Já os que não apresentam sintomas da infecção deverão trabalhar em regime de teletrabalho por 14 dias.

Guia ilustrado: sintomas, transmissão e prevenção
Coronavírus: veja perguntas e respostas
Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus

Por G1 RN

Publicidade:
Dra Isabela