Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Frente parlamentar reúne entidades em prol da Agricultura Familiar

AF1

Um ato formal promovido na manhã desta quinta-feira (11), na Assembleia Legislativa, oficializou a instalação da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, fórum que conta com a participação de legisladores estaduais e entidades ligadas ao setor com o objetivo de atuar em favor do desenvolvimento da atividade no Rio Grande do Norte. Durante o encontro, o deputado Souza (PHS), propositor e presidente da Frente, destacou a missão da bancada recém-formada.

“A Frente Parlamentar da Agricultura Familiar propõe criar um ambiente para articularmos as ações dos diversos órgãos voltados para o setor. Visa promover a discussão, elaboração e aplicação de políticas públicas para o fomento da atividade agrícola no Estado, priorizando a agricultura familiar”, explica Souza.

Dentre os objetivos traçados pela Frente da Agricultura, o deputado Fernando Mineiro (PT), que também compõe o fórum, defende uma maior participação das entidades representativas no processo legislativo de construção de políticas públicas para o setor, bem como o acompanhamento da elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). “Dessa forma seriam evitados conflitos entre os projetos em construção para a área, permitindo também o aperfeiçoamento das políticas com maior participação dos envolvidos e discussões mais aprofundadas”, disse ele.

Presente na reunião, o também integrante da Frente, deputado Gustavo Carvalho (PSDB), enalteceu a iniciativa de Souza pela instalação do grupo. “Nada melhor que um fórum como esse para aproximar as discussões e efetivamente alcançar soluções para o fortalecimento do setor”, afirmou o parlamentar destacando ainda a luta da Casa pela Estrada da Produção.

Representantes do Governo do Estado também compareceram ao ato e asseguraram a participação do Executivo Estadual na Frente. O secretário da Agricultura e Pesca do RN, Guilherme Saldanha, reforçou o papel da pasta para o desenvolvimento do setor. “A Secretaria de Agricultura e Pesca atua em favor da sustentabilidade da atividade da agricultura familiar. É nossa obrigação sermos parceiros das demais entidades e classes que representam o setor. A criação desse fórum é uma excelente oportunidade para isso”, declarou.

Para o titular da secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ivan Júnior, o grupo vai permitir discutir e planejar as ações necessárias para a área “proporcionando uma perspectiva de futuro para as famílias que vivem da atividade”, observa o secretário.

A participação dos trabalhadores rurais na Frente Parlamentar é assegurada, dentre outras entidades, através da Federação dos Trabalhos na Agricultura do Estado (FETARN). O presidente da instituição, Manoel Cândido Costa, agradeceu a iniciativa em favor da atividade e destacou alguns desafios do setor. “O crédito fundiário e o crédito mulher, por exemplo, estão suspensos. Desde já, informo que queremos participar de todas as discussões do fórum e que contamos com o seu apoio para vencermos os desafios enfrentados pela atividade”, falou.

A Frente Parlamentar da Agricultura Familiar conta ainda com a participação do deputado George Soares (PR) e de entidades como a EMATER, IDIARN, IGARN, INCRA, SEARA, IDEMA, Agência de Fomento do RN, FETRAF-RN, MST, SEBRAE, SENAR, FEMURN E FECAM.

De acordo com a agenda de trabalho do fórum, o grupo volta se reunir no próximo dia 29 de maio, às 10h, na EMATER, em Natal.

Tomba Farias comemora aprovação em primeiro turno da PEC da Vaquejada

59efafd5-e0c9-4924-a538-64408d1bd28b

A aprovação, em primeiro turno, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que viabiliza a prática da vaquejada, foi aprovada em primeiro turno pela Câmara Federal. O deputado Tomba Farias (PSB) que apoia a causa, comemorou e destacou o fato em pronunciamento na sessão plenária desta quinta-feira (11). Tomba Farias fez parte da comitiva que foi a Brasília, em 2016, participar de manifestação a favor do esporte de tradição nordestina.

“Foram 366 votos a favor do Nordeste, da cultura e daqueles que há mais de cem anos praticam esse esporte no Rio Grande do Norte e na região. Quero dizer que valeu a pena a luta, a concentração, a perseverança dos vaqueiros e de todos aqueles que aguardavam e torciam neste apelo que teve início aqui, na frente da Assembleia Legislativa, com a presença dos vaqueiros”, disse Tomba

O parlamentar integrou a comissão que foi a Brasília, manter audiências e defender o esporte secular perante os parlamentares federais.

Tomba disse que a vitória na Câmara significa que é preciso acreditar e somar forças para dias melhores. “Esta medida veio dar alento ao nordestino, vaqueiros e todos aqueles que estão envolvidos nesta atividade. Vamos continuar unidos pela aprovação da PEC em segundo turno”, convocou Tomba.

Em aparte, os deputados George Soares (PR), Dison Lisboa (PSD) e Hermano Morais (PMDB) se congratularam com a notícia.

De acordo com informações da Câmara, o texto foi aprovado por 366 votos favoráveis e 50 contrários. Houve ainda seis abstenções. Por se tratar de uma mudança na Constituição, eram exigidos ao menos 308 votos para a aprovação. Como já foi aprovada no Senado, a proposta ainda precisará passar por mais uma votação na Câmara, em segundo turno, para ser promulgada.

José Dias diz que sem as reformas o país pode se transformar num caos

e5102879-28b1-4b87-b8ee-4b630ef70973

O deputado José Dias (PSDB) disse hoje que o Brasil não pode mais resolver o problema da falta de recursos com outras pedaladas, só havendo um caminho para o País voltar a investir em saúde, educação, infraestrutura e segurança, com a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária. Em pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (11), o parlamentar disse que se elas não forem feitas agora terão que ser feitas depois de uma forma mais dura.

“Estou numa pregação quase que solitária em defesa das reformas que são necessárias para o País. Ou fazemos agora a reforma que é possível ou vamos fazer uma dolorosa. Sem as reformas trabalhista e da previdência, o País pode se transformar num caos”, asseverou o deputado José Dias.

O parlamentar destacou que o Brasil está vivendo a fase mais perversa que é o que foi deixado pelo Governo anterior com uma taxa de desemprego que é a maior do País.  Ele registrou que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 13 milhões de brasileiros estão desempregados.

“Esses dados são baseados apenas naqueles que procuram emprego e não conseguem. Somando com os que estão desempregados e que não estão procurando emprego e com o subemprego, vamos para um número estratosférico de 20 milhões de brasileiros”, reforçou José Dias.

O deputado disse que algumas medidas que já forma tomadas pelo Governo fizeram com que o País já mostrasse índices de recuperação favoráveis, afirmando que na última apuração a inflação está superior a 4% e que se as reformas forem concluídas, no fim do ano esse percentual será de 3,5%.

“Lamento que a mídia coloque que os parlamentares são contra a aprovação, embora saibam que é necessária, com medo de não se reelegerem”, concluiu o deputado.

José Adécio faz discurso para lembrar morte do filho adolescente há 16 anos

620f76e7-0cfa-44dd-8408-90bb45f86d53

O deputado estadual José Adécio (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa na sessão desta quinta-feira (11) para fazer um discurso que ele entendeu como “fora dos padrões da Casa”. Ele prestou uma homenagem ao filho Eduardo Otávio Costa, que morreu aos 14 anos e hoje completaria 31.

“Ele era o meu caçula e já se vão 16 anos que essa convivência física partiu”, disse José Adécio que falou sobre o “menino rebelde” que queria ser jogador de futebol, mas que se foi precocemente, provocando mudanças em sua vida. “Meu querido Dudu me fez tornar uma pessoa mais simples e mais humilde. Ele me ensinou o que eu precisava aprender”. Segundo o deputado, “o sofrimento já não existe, o que existe é a lembrança”.

O deputado fez um relato sobre a vida curta do filho e fez um relato pessoal de sua carreira na engenharia e na política, primeiro do município de Pedro Avelino e depois do Rio Grande do Norte. Também fez agradecimentos a amigos que o ajudaram quando o filho adolescente morreu. E ele citou os hoje senadores Garibaldi Filho (PMDB), então governador do Estado e seu adversário na época, e José Agripino Maia (DEM).

Aparteando o parlamentar, o deputado Raimundo Fernandes (PSDB) lembrou do episódio triste na vida de José Adécio e rendeu elogios ao colega de plenário. “O caráter de um homem se mede pelos gestos que pratica, e que Vossa Excelência continua praticando”. Também fez aparte o deputado Vivaldo Costa (PROS) para demonstrar solidariedade “pessoal e parlamentar” ao deputado José Adécio. Presidindo a sessão, Hermano Morais (PMDB) se solidarizou com o parlamentar.

ALRN

Publicidade:
Dra Isabela