Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

ASSÚ: MUNICIPALIZAR ELEIÇÃO É DESPERDÍCIO DE VOTO

Tenho acompanhado os blogs da região e as redes sócias e percebo que há uma forte tendência para a municipalização de uma eleição que só acontecerá em 2020.

As eleições gerais de sete de outubro excetua pleito municipal, tendo uma conotação nacional e estadual no sentido de eleger representantes com credibilidade e potencial para exercer cargos de natureza que foge dos princípios de pleitos regionais.

Vejo como democrático que qualquer cidadão submeta o seu nome ao julgamento popular, desde que não o use apenas com o intuito de prejudicar um seu adversário usando um palanque como plataforma de alavancar votos para 2020 mesmo tendo consciência que a sua candidatura não será exitosa a nível estadual.

Acredito que o eleitor assuense não vai entrar nesse contexto ora proposto pela oposição que objetiva travar um duelo pessoal.

No vocabulário do futebol existe uma máxima de caráter popular que diz, “Em time que está ganhado não se mexe”. No caso presente, é objeto de todos os levantamentos de pesquisa que o deputado George Soares têm a sua reeleição garantida, o que justifica o seu trabalho.

Desperdiçar voto com concorrência cujo objetivo é apenas desestabilizar o governo municipal, que vem fazendo um trabalho sério e honesto que paga ainda o ônus do governo anterior é não querer o bem da terra onde reside.

José Regis de Souza

REGIStrando

Publicidade:
Dra Isabela