Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

ALRN: Dia Internacional da Mulher é marcado por sessão solene na Assembleia

Para marcar o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, a Assembleia Legislativa realiza sessão solene na próxima segunda-feira (9), homenageando 17 mulheres das mais variadas áreas e segmentos da sociedade potiguar. A iniciativa, como já é tradição, é da bancada feminina da Casa, com total apoio de todos os parlamentares. Foi em 20 de fevereiro de 1909, em Nova York, quando uma manifestação pela igualdade de direitos civis e em favor do voto feminino demarcou a celebração.

As deputadas Cristiane Dantas (SDD), Eudiane Macedo (Republicanos) e Isolda Dantas (PT) avaliam as conquistas. Para Cristiane Dantas a data é muito representativa na luta feminista. “Ao longo dos anos, de fato, obtivemos conquistas como direito ao voto, participação na política, uma lei para combater a violência, conquistamos espaços que em outras épocas nunca imaginaríamos estar. Mas, ainda precisamos superar muitas barreiras, especialmente do machismo e da violência, para conquistarmos a igualdade de direitos que tanto almejamos”, afirmou a parlamentar.

A deputada Eudiane Macedo afirma que é preciso pautar o mandato por políticas públicas que tenham como objetivo melhorar a vida das mulheres, porque isso significa uma sociedade melhor. “A redução de desigualdades de gênero significa menos violência, relações mais saudáveis, crianças crescendo em lares mais saudáveis, mais oportunidades, enfim, é preciso massificar a ideia de que não haverá uma sociedade verdadeiramente justa enquanto não for para todos”, afirmou.

Isolda Dantas lembra que a luta precisa ser diária. “A nossa luta de todo dia, não só no 8 de março, é mudar o mundo para mudar a vida das mulheres e mudar a vida das mulheres para mudar o mundo. E isso inclui vencer a profunda desigualdade de classe, raça e gênero na nossa sociedade”, disse.

Esta semana, entre as 22 matérias analisadas e votadas pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), sete matérias estão propondo programas e ações voltadas para a proteção da mulher. A diretora administrativa da Casa, Dulcinea Brandão avalia: “A Assembleia Legislativa é plural, mas temos no corpo funcional mais mulheres do que homens, então poderíamos dizer que é mais feminina, pois a força feminina é muito significativa aqui”, afirma.

A sessão solene faz parte de uma programação em comemoração à data, de 9 a 13 de março, que inclui outras atividades como palestras educativas, destinadas às servidoras da Casa e ao público em geral.

Homenageadas:

Ana Aline Morais
Ana Santana da Costa
Ana Tereza Fiuza Mota
Cibele Benevides Guedes da Fonseca
Fátima Maria Araújo da Silva
Fernanda Costa Bezerra
Geralcina Carlos de Amorim
Gisele Maria da Silva Araújo Leite
Hilkea Carla de Souza Medeiros Lima
Júlia de Paiva Sousa Arruda Câmara
Kátia Carvalho de Lima
Liene Maria de Medeiros
Maria das Neves Bezerra da Silva
Maria Mônica Ribeiro Dantas Bezerra
Mariell Franco (in memoriam)
Natália Bonavides
Tirzah Braz Petta Lajus

Crédito da Foto: João Gilberto

ALRN

Publicidade:
Dra Isabela